Tríplice Plano do Salvador revelado a Santa Margarida

  • Primeiro, atrair os corações endurecidos dos pecadores e retirá-los assim do abismo da perdição. Deverão, depois, expor e venerar a sua imagem, em particular nas primeiras sextas-feiras de cada mês e consagrar-se a ele com confiança. Em troca, afastará deles os castigos merecidos por seus pecados, derramará sobre eles os tesouros incomparáveis de suas graças e tornar-se-á para eles “um lugar de refúgio, uma fortaleza e um asilo seguro para a vida toda e principalmente na hora da morte”.
  • Reconduzir, depois, as comunidades ao fervor e à caridade. Para isso, além do culto da imagem, procurarão estes grupos unir-se ao divino Coração e lhe imitar as virtudes. O exercício específico de sua devoção, porém, consistirá na prática da caridade fraterna.
  • Enfim, santificar no mais alto grau as almas eleitas que vão viver a fundo todas as exigências de sua consagração ao Sagrado Coração: cabal renúncia a si mesmo, humildade e pureza de intenção, conformidade à vontade divina, confiança e abandono, aceitação amorosa da cruz. Por conseguinte, o Coração de Jesus será para essas almas “a fonte inesgotável de todos os bens e de toda sorte de delícias”.